Ex-funcionário da Retro fala sobre desenvolvimento de Metroid Prime 2 e 3, opinião de fãs, e mais

INÍCIO_DE_TRANSMISSÃO
OBJETIVO_:_INFORMAÇÃO_EXTRA

Uma entrevista com Jack Mathews, um ex-funcionário da Retro Studios, o grupo de desenvolvedores responsável pela trilogia Metroid Prime, e mais tarde focado no desenvolvimento de Donkey Kong Country Returns e Donkey Kong Country: Tropical Freeze, foi recentemente detectada. Nela, é possível encontrar algumas informações interessantes sobre o período de desenvolvimento de Metroid Prime 2 e 3, além das opiniões pessoais de Mathews quanto aos jogos e algumas de suas características.



A entrevista é vindoura do endereço eletrônico Shinesparkers, e pode ser conferida em sua totalidade clicando aqui.

Pergunta: No passado, você perguntou [à publicação] Engadget que você não achava que o Wii teria uma audiência mais dedicada quanto o PlayStation 3 ou o Xbox 360. Alguns sugeriram que Metroid ser exclusivo a consoles da Nintendo atrapalhava seu potencial como uma franquia que vende múltiplos milhões. O que você acha disso hoje?



"Acredito que nós poderíamos ter feito mais, gastado mais, e ter feito um jogo mais bonito em outros consoles com mais tempo. Isso teria feito vender mais em mais plataformas? Não tenho mais tanta certeza.

Muita coisa da Nintendo é criada com base em nostalgia. Praticamente todo mundo de minha geração imediatamente entende quando você fala de Mario ou Zelda (é o garoto, certo?) Mas, quando você fala de Metroid, é uma cara de paisagem de "oh, eu meio que lembro disso". Metroid, é claro, tem seus fãs e amantes, mas, eu acho que não tem o mercado em massa da nostalgia que é o que faz as vendas. A resposta fácil é ver para o sucesso crítico e as baixas vendas, e culpar a plataforma, mas, eu acho essa resposta insuficiente. Eu acho que Metroid é uma PI de nicho, e isso é perfeitamente tranquilo - nós precisamos de mais jogos que não estão tentando alcançar 90% do mercado. Mas deixando [a série] multiplataforma multiplicaria as vendas? Eu duvido."

Rumores indicam um possível novo Metroid 2D

INÍCIO_DE_TRANSMISSÃO
OBJETIVO_:_RELATÓRIO_DE_RUMORES

Um usuário dos fóruns ResetEra e NeoGAF, conhecido como Mocolostrocolos, afirma saber de um novo título da série Metroid. As informações deste usuário chamam atenção e, até certo ponto, podem ser consideradas justamente pelo mesmo ter feito uma previsão do que se tornaria Metroid: Samus Returns, lançado em Setembro do ano passado.
De acordo com ele, esse suposto novo título não só seria em 2D, como ele também já estaria sido desenvolvido há muito tempo, por um time exterior à Nintendo (sem se tratar da Retro Studios, também, desenvolvedora da trilogia Prime).
Ao mesmo tempo, ele também afirma que o jogo passou por um período de "development hell"* mais cedo, mas, que, no momento atual, se encontra estável.

Apesar de tal usuário ter acertado a sua previsão de Samus Returns, tudo isso ainda se trata de um rumor, então, é recomendado ter cautela.

Metroid: Samus Returns foi o último jogo da série a ser lançado até o momento, exclusivamente para a família 3DS. O título é uma reimaginação de Metroid II, lançado originalmente para o Game Boy em 1991.

_FIM_DE_TRANSMISSÃO_

_FONTE_

Metroid: Samus Returns - Título recebe dois novos trailers

INÍCIO_DE_TRANSMISSÃO
OBJETIVO_:_NOTÍCIA

Apesar de ter sido lançado há pouco mais de dois meses, Metroid: Samus Returns, remake do jogo Metroid II: Return of Samus, exclusivo da família 3DS, recebeu dois novos trailers, ambos detalhando um pouco do universo e da personagem por trás do jogo.
É importante mencionar que spoilers estão presentes no segundo vídeo.





Não há nenhum comentário oficial em relação a isso, mas, é altamente possível que ambos os trailers foram liberados pensando no período de fim de ano, que é uma grande oportunidade comercial para muitas empresas.

Metroid: Samus Returns está disponível exclusivamente para a família 3DS.
Nossas primeiras impressões do título podem ser observadas aqui.

"Não há planos para outro remake", diz Sakamoto quanto ao futuro de Metroid

INÍCIO_DE_TRANSMISSÃO
OBJETIVO_:_NOTÍCIA

O anúncio, e lançamento, de Metroid: Samus Returns foi uma grande surpresa para muitos fãs da franquia este ano e, agora que o jogo está lançado para deleite geral, muitos se perguntam quanto ao que a franquia irá mostrar pela frente.

Apesar de haverem /[alerta_de_spoilers_/_samus_returns]/ indicações quanto a um possível remake de Metroid Fusion, ou, ao menos, um retorno aos temas e antagonistas do jogo em Metroid: Samus Returns /[spoilers_finalizados]/, o produtor Yoshio Sakamoto falou, em entrevista ao veículo GameRant que não possui planos para refazer outro jogo da franquia no momento, apesar de dar a entender de que esta não é uma decisão final. Na verdade, ele parece estar disposto a escutar o que fãs têm a dizer. Eis as palavras dele:



"Depende de suas razões para realizar tal desafio, se você sente necessidade para isso ou não, e sua própria motivação, mas, no momento, não há planos para outro remake. Acho que precisamos passar um tempo considerando se fãs só querem remakes no futuro, e o que isso pode significar."



Apesar do lançamento recente de Metroid: Samus Returns, ainda há muita expectativa quanto ao outro grande título da série que deverá ser revelado em maior escala no ano que segue, Metroid Prime 4, ainda sem data de lançamento. Dito isso, a recepção altamente positiva de Samus Returns, somada às vendas expressivas do jogo na eShop do 3DS (e em mídia física, embora somente até certo ponto) deve dar a entender que Metroid's 2D continuam muito bem-vindos.
Se me permitem um comentário pessoal, dedos cruzados para um Metroid 5. Já passou da hora...!

Seja como for, Metroid: Samus Returns, remake de Metroid II: Return of Samus, está disponível exclusivamente para a família de sistemas 3DS. Se houver interesse, é possível checar nossas primeiras impressões no jogo clicando aqui.

_Fonte_

Metroid: Samus Returns - Jogo vendeu 70% de estoque inicial no Japão

INÍCIO_DE_TRANSMISSÃO
OBJETIVO_:_NOTÍCIA

Foi relatado pelo veículo Media Create que Metroid: Samus Returns, o primeiro Metroid 2D em 13 anos, vendeu um total aproximado de 30.000 (30.855, de acordo com alguns rankings) cópias em terras japonesas: o equivalente a 70% de seu estoque inicial. A nível de comparação, o jogo da série que mais vendeu cópias em sua primeira semana no país foi Metroid Fusion, com 49.680 cópias; o menos vendido foi a versão de Wii de Metroid Prime 2: Echoes, com 1.700 cópias.



Apesar de parecer um número um tanto pequeno para um lançamento como esse, vale lembrar que a franquia Metroid tem pouca popularidade no Japão; parte considerável de seu sucesso vem das regiões do Ocidente. Mesmo assim, o jogo foi o terceiro mais vendido em sua semana de lançamento.

Somado a isso, o jogo também foi o título mais baixado da eShop do 3DS em sua semana de lançamento, ultrapassando títulos de peso, como Pokémon Silver, Pokémon Gold e Monster Hunter Stories.

No mercado britânico, o jogo foi o oitavo mais vendido apenas um dia depois de seu lançamento.

Metroid: Samus Returns já está disponível, exclusivamente para a família 3DS.

_Fonte_1_
_Fonte_2_
_Fonte_3_

FIM_DE_TRANSMISSÃO

Federation Force - Novos amiibo dão pinturas especiais a Mechs no jogo

INÍCIO_DE_TRANSMISSÃO
OBJETIVO_:_CURIOSIDADE

Com o lançamento de Metroid: Samus Returns no final da semana passada, o jogo lançado anteriormente, Federation Force, foi um tanto jogado para a obscuridade. No entanto, parece que o jogo continha pistas de que algo novo estava sendo preparado para a franquia desde sempre!



Ao utilizar os novos amiibo de Samus e do "Super" Metroid, é possível destrancar duas novas pinturas para os mechs do jogo.

Metroid: Samus Returns - Primeiras Impressões


Pequeno alerta para spoilers menores.

Já fazem sete anos desde a última aventura solo de Samus Aran.
A sempre popular caçadora sobreviveu de relançamentos e aparições em outros jogos durante um bom tempo após sua última grande aparição.

Para piorar a situação, sua "grande" aparição não era outra senão Metroid: Other M, um título que, apesar de ter suas qualidades, foi vítima de uma história descaracterizada e mal escrita, somada a um estilo de jogo que dividiu seu público-alvo entre aqueles que gostaram e aqueles que odiaram.

Fãs da franquia, no entanto, queriam mais, bem mais, vendo Other M como apenas um tropeço em uma série famosa por seus passos largos.

Um título principal dentro da franquia, no entanto, só seria anunciado neste mesmo ano de 2017, dois, na verdade, com um deles sendo lançado apenas alguns meses depois.

Metroid: Samus Returns tinha, portanto, um objetivo imenso e intimidador para cumprir. Sendo o primeiro jogo oficial de Metroid a seguir o estilo Metroidvania em sete anos e, mais ainda, o primeiro jogo 2D desde Metroid: Zero Mission em 2004.

Tendo jogado pouco menos de cinco horas do jogo, e com uma porcentagem ainda bem pequena (ao menos comparada com o que consigo fazer em seus irmãos mais velhos), creio que é hora de fazer uma breve coleção de minhas primeiras impressões do jogo. Meu objetivo é responder as seguintes perguntas: Este é um Metroid digno do nome? É um jogo digno de seu tempo? Novatos podem entrar nesse jogo sem problemas? Alerto logo: a resposta para todas as três perguntas é "sim".